NOTÍCIAS


Região de Paraibuna registrou nove tremores de terra em 15 anos; saiba por que casos são frequentes



Fenômeno nesta segunda (29) pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), com magnitude de 2,3 graus na escala Richter. Moradores de Paraibuna sentem tremor de terra O tremor de terra que assustou moradores de Paraibuna (SP) na noite desta segunda-feira (29) foi o nono registrado na região em que a cidade está localizada nos últimos 15 anos, segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp De acordo com o centro especializado da USP, pequenos tremores de terra em Paraibuna e cidades próximas, na região do Vale do Paraíba, não são considerados incomuns. Municípios vizinhos, como Natividade da Serra e Jambeiro, também têm registros nos últimos anos. Confira a lista de eventos registrados pela USP, sempre em magnitude na escala Richter: 29 de janeiro de 2024, em Paraibuna: 2,3 graus 16 de junho de 2020, em Paraibuna: 2,4 graus 6 de novembro de 2017, em Paraibuna: 2,7 graus 2 de junho de 2014, em Paraibuna: 2,1 graus 7 de maio de 2014, em Jambeiro: 1,8 graus 23 de maio de 2013, em Natividade da Serra: 2,6 graus 21 de abril de 2012, em Paraibuna: 3,2 graus 21 de fevereiro de 2021, em Natividade da Serra, 3,1 graus 7 de setembro de 2009, em Paraibuna: 3,3 graus O maior evento aconteceu no dia 7 de setembro de 2009, quando um tremor de terra de 3,3 graus em magnitude na escala Richter foi registrado em Paraibuna. Relembre na reportagem exibida pela Rede Vanguarda sobre o tremor de 2017: Tremor de terra assusta moradores em Paraibuna Segundo o físico e professor de sismologia do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (Obsis/UnB), Lucas Vieira Barros, os eventos são considerados comuns na região por conta de falhas geológicas, que são espécies de rachaduras na massa de rochas da crosta terrestre ao longo da superfície. Na represa de Paraibuna, por exemplo, há uma falha geológica de mais de 400 quilômetros de comprimento, que passa por toda a região do Sudeste. “Estudos de 1980 revelaram diversas falhas geológicas nessa região, inclusive essa da represa de Paraibuna. Vez ou outra, essas falhas se movimentam e provocam pequenos tremores”, afirma. Embora assuste os moradores, porém, os eventos registrados na região não são considerados terremotos e a intensidade não provoca impactos e destruição. “Usamos a denominação terremoto a partir de 5 ou 6 de magnitude. Terremoto e tremor é basicamente a mesma coisa, mas muito mais intenso que o outro e capaz de provocar danos. Reservamos essa denominação para casos mais graves.” Tremor em Paraibuna Um tremor de terra assustou os moradores de Paraibuna na noite desta segunda-feira (29). Não há registro de ocorrências. Tremor de terra assusta moradores em Paraibuna Reprodução/PMP O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) confirmou o tremor. Segundo o órgão, o abalo sísmico foi registrado pelas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) e é considerado de baixa magnitude. “Tremores de baixa magnitude são relativamente comuns no Brasil. Em geral, esses sismos são causados por pressões geológicas movimentando pequenas fraturas na crosta terrestre”, diz a nota. Veja abaixo o local onde foi registrado o tremor de terra em Paraibuna: Local do tremor em Paraibuna Reprodução/Google Maps A Companhia Energética de São Paulo (Cesp), operadora da Usina Hidrelétrica de Paraibuna, informou que “não houve nenhuma anormalidade, ou o registro de ocorrências em relação às operações e integridade das estruturas civis”. A usina opera normalmente. Moradores relatam tremor e medo Moradores relataram que o tremor durou cerca de cinco segundos. Mesmo assim, assustou moradores, que ficaram com medo de ser algo relacionado à barragem do município. “Foram cinco ou seis segundos de tremor. Tremeu minha cama e o telhado da minha casa. Fiquei com bastante medo. A gente tem a barragem aqui e a represa está bem cheia, então deu medo”, afirma Gabriel Rocha, que mora no bairro Itapeva. Leia mais notícias do Vale do Paraíba e região Outro morador que afirma ter sentido o tremor é o Gustavo Caraúba, que mora no bairro Bela Vista. Segundo o Gustavo, um barulho muito alto foi ouvido às 22h48. Em seguida, ele e os vizinhos saíram de casa e foram para a rua entender o que havia acontecido. Represa de Paraibuna Reprodução/TV Vanguarda “Foi um tremor muito forte. Parecia um estouro. Tremeu janela, porta e as coisas de vidro de casa. Na hora eu corri para rua e achei que era a barragem. Moro aqui há cinco anos e essa foi a primeira vez que vi isso”, relata.

Fonte: G1


30/01/2024 – Prata FM Vale

COMPARTILHE

SEGUE A @PRATAFMVALE

NO AR:
QUINTAL DO NANDO - PRATA FM VALE