NOTÍCIAS


Polícia flagra furto de energia em adega de Caçapava; prejuízo estimado é de mais de R$ 20 mil



Prática é considerada crime e pode prejudicar todos os consumidores da cidade. Polícia flagra furto de energia em adega de Caçapava; prejuízo estimado é de mais de R$ 20 mil Divulgação/EDP A Polícia Militar de Caçapava (SP) flagrou, nesta quinta-feira (9), um furto de energia elétrica em uma adega. A estimativa é que o estabelecimento tenha provocado um prejuízo de mais de R$ 20 mil. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp A adega fica no bairro Vila Antônio Augusto Luiz, a menos de dois quilômetros da região central da cidade. Um homem responsável pelo local foi encaminhado à delegacia, onde prestou depoimento e acabou liberado. A ação teve apoio da EDP, concessionária responsável pela distribuição de energia em diversas cidades do Vale do Paraíba. Técnicos da empresa estiveram no local e comprovaram o crime. Apesar de ter sido liberado, o proprietário do estabelecimento ainda pode responder pelo crime de furto de energia, previsto no Código Penal Brasileiro. O tempo de reclusão nesse caso varia de um a quatro anos. Além disso, ele será obrigado a arcar com a cobrança de toda a energia que não foi faturada no período em que houve a irregularidade. A medida está prevista na regra de resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Leia mais notícias do Vale do Paraíba e região Em nota, a EDP reforçou que a prática é muito perigosa e prejudica todos os consumidores, porque pode causar interrupções na distribuição e aumenta parcialmente a tarifa. Balanço Segundo a EDP, em 2023, nas 19 cidades atendidas pela concessionária no Vale do Paraíba e Litoral Norte , foram registradas 5.884 fraudes de energia. O total de energia recuperada foi de 36.558 Megawhatts/hora – energia suficiente para abastecer uma cidade do porte de Guaratinguetá por quase um mês, por exemplo. Só em Caçapava, no ano passado, foram 63 fraudes de energia flagradas. O total de energia recuperada no município foi de 927 Megawatts/hora – energia suficiente para abastecer uma cidade do porte de Canas por um mês.

Fonte: G1


10/05/2024 – Prata FM Vale

COMPARTILHE

SEGUE A @PRATAFMVALE

NO AR:
FIM DE SEMANA - PRATA FM VALE