NOTÍCIAS


Litoral de São Paulo tem previsão de de chuvas intensas até o sábado, alerta Defesa Civil



Chuvas começaram na quarta-feira (24) e já causam estragos no litoral. Há registro de desalojados e desabrigados em Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba. Não há feridos. Sirene de alerta é acionada em São Sebastião, no litoral de SP A Defesa Civil do Estado de São Paulo emitiu alerta de chuvas intensas no Litoral até o sábado (27). Desde a noite de quarta-feira (24), o tempo chuvoso tem provocado estragos e já deixou famílias desabrigadas e desalojadas. Em São Sebastião, a sirene de alerta na Vila Sahy tocou pela primeira vez com orientação para os moradores deixarem suas casas pelo risco de deslizamentos. Há também interdições nas rodovias Mogi-Bertioga e Tamoios. Confira aqui um resumo das ocorrências registradas. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp Chuva provoca transtornos em Ubatuba (SP) Divulgação/Defesa Civil de Ubatuba A Defesa Civil afirma que as pancadas de chuva são causadas “pela atuação de áreas de instabilidade atmosférica que trarão umidade proveniente do oceano”. O volume de chuva pode superar os 200 milímetros em três dias, montante considerado alto: Na Baixada Santista, a chuva acumulada nos três dias pode chegar a 220 mm; No Vale do Ribeira os registros devem ser de até 180mm; No Litoral Norte os acumulados podem atingir 150 mm. Chuva forte atinge Litoral Norte de SP, alaga ruas e deixa famílias desabrigadas Divulgação/Prefeitura de Ubatuba A Defesa Civil explica que o gabinete de emergência da Defesa CIvil já está mobilizado e monitora a situação. Há riscos geológicos em áreas com maiores acumulados, principalmente na região do Vale do Ribeira, Baixada Santista e Litoral Norte. O órgão ainda recomenda atenção redobrada em áreas urbanas mais vulneráveis, devido aos riscos de deslizamentos, desabamentos, alagamentos, enchentes, ocorrências relacionadas a descargas elétricas e vento forte – veja mais abaixo lista de recomendações. Sirene toca pela primeira vez e alerta sobre riscos de deslizamentos na Vila Sahy Confira as orientações da Defesa Civil do Estado Durante tempestades, é importante evitar áreas arborizadas devido ao risco de quedas de árvores. Caso haja queda de raios, procure abrigo em edificações. Nas áreas alagadas com enxurradas, uma lâmina com 15 cm de profundidade pode arrastar pessoas e, a partir de 30 cm, já é capaz de levar um automóvel. Os temporais podem provocar fortes rajadas de vento, com risco de queda de árvores e danos em construções quando as rajadas chegam a 75km/h. Em cenários mais críticos, os vendavais com velocidade a partir de 90km/h podem arrancar árvores e provocar danos estruturais em construções. Nestes casos, procure um abrigo seguro, evitando árvores ou coberturas metálicas frágeis; mantenha distância de janelas, vidros e objetos perfurantes; abandone atividades com andaimes e encaixes metálicos; e, ao dirigir, evite se aproximar de cabos elétricos, torres de transmissão, outdoors, andaimes e outras estruturas frágeis. Moradores de áreas de encosta precisam observar sinais de movimentação do solo. Antes de grandes deslizamentos, fique atento a rachaduras nas paredes, portas e janelas emperradas, postes e árvores inclinados e água lamacenta escorrendo pelo morro. Diante de qualquer um destes sinais, o local deve ser abandonado imediatamente. Caso um fio energizado caia sobre o veículo, os ocupantes devem permanecer dentro do automóvel e ligar para o serviço de emergência. Se o carro começar a pegar fogo, ele deve ser abandonado, mas existe um modo correto de sair. Não toque nas partes metálicas e pise com os dois pés no chão. Depois, afaste-se dando pulos, sempre pisando os dois pés no chão ao mesmo tempo, até pelo menos 10 metros do local da queda do fio. Veja mais sobre o Vale do Paraíba e região

Fonte: G1


25/01/2024 – Prata FM Vale

COMPARTILHE

SEGUE A @PRATAFMVALE

NO AR:
ALÔ BOM DIA 1ªED - PRATA FM VALE