NOTÍCIAS


Conheça as aeronaves que participam das buscas por helicóptero desaparecido em SP



Operação, que chegou ao 9° dia consecutivo nesta terça-feira (9), é liderada pela Força Aérea Brasileira (FAB), mas conta também com auxílio da Polícia Militar e da Polícia Civil. Helicóptero que desapareceu com 4 pessoas a caminho do Litoral Norte de SP. André de Sousa Desde o início das buscas pelo helicóptero que desapareceu após deixar São Paulo no dia 31 de dezembro, seis aeronaves já participaram da operação, que é comandada pela Força Aérea Brasileira (FAB). ✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp O helicóptero desapareceu após deixar a capital paulista no último dia do ano com quatro ocupantes com destino a Ilhabela, no Litoral Norte do estado, mas não chegou até o arquipélago. A Força Aérea Brasileira (FAB) segue responsável pelas buscas desde então – leia mais detalhes abaixo. Além da FAB, a Polícia Militar e a Polícia Civil auxiliam os trabalhos, que seguem pelo nono dia consecutivo nesta terça-feira (9). Um helicóptero do 2º Batalhão de Aviação do Exército (BAvEx), do Comando de Aviação do Exército (CAvEx), também foi acionada. Nono dia de buscas pelo helicóptero que desapareceu com quatro pessoas Conheça abaixo as aeronaves envolvidas na operação: SC-105 Amazonas (FAB) Aeronave da Força Aérea faz buscas por helicóptero com 4 pessoas que saiu de SP e desapareceu a caminho do Litoral Norte. Divulgação/FAB O SC-105 Amazonas foi a primeira aeronave a participar as buscas, que começaram no dia 1° de janeiro. Até o momento, já cumpriu quase 80 horas de voo durante a operação. O modelo conta com 15 tripulantes – a maioria dos profissionais a bordo ficam nas laterais da aeronave de busca observando o solo abaixo para localizar possíveis sinais do helicóptero desaparecido. Aeronave da FAB, modelo SC-105 Amazonas, faz buscas por helicóptero que sumiu em SP O avião tem um radar capaz de fazer buscas sobre terra ou mar, com alcance de até 360 quilômetros, e pode se comunicar via satélite com outras aeronaves ou centros de coordenação de salvamento. Além disso, conta também com um sistema eletro-óptico de busca por imagem e por espectro infravermelho, que permite realizar buscas pelo calor. Isso pode detectar, por exemplo, uma aeronave encoberta pela vegetação ou uma pessoa no mar. FAB concentra buscas em área de mata por helicóptero que desapareceu em SP H-60 Black Hawk (FAB) Outro modelo da FAB que participa da operação é o H-60 Black Hawk, um helicóptero militar versátil de médio porte, usado em larga escala para infiltração e retirada de tropa para missões de resgate e busca e salvamento. A aeronave pode percorrer até 295 quilômetros em apenas uma hora e conta com nove tripulantes a bordo nas buscas pelo helicóptero desaparecido. H-60 Black Hawk, da Força Aérea Brasileira Divulgação/Força Aérea Brasileira Imagem interna do H-60 Black Hawk, da Força Aérea Brasileira Divulgação/Força Aérea Brasileira Pelicanos (Polícia Civil) Além da FAB, a operação conta com auxílio de dois helicópteros Pelicano da Polícia Civil. Cada aeronave do modelo ‘Esquilo’ opera com quatro pessoas a bordo, sendo dois pilotos e dois tripulantes. O modelo tem quase onze metros de comprimento e mais de três metros de altura. Pesa 1,1 tonelada vazio e pode comportar um peso máximo de 2,2 toneladas. Helicóptero Pelicano, da Polícia Civil Divulgação/Secretaria de Segurança Pública De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a performance da aeronave é de 287 quilômetros por hora em velocidade máxima. O helicóptero tem alcance de 662 quilômetros de distância e um teto operacional de 15,1 mil pés. Helicóptero Pelicano, da Polícia Civil Divulgação/Secretaria de Segurança Pública Águias (Polícia Militar) Dois helicópteros Águia da Polícia Militar também participaram da busca. O Águia 12 é equipado com FLIR (do inglês ‘Forward Looking Infra-Red’), que detém uma câmera termal (infravermelha) e de grande possibilidade de zoom, o que amplia a capacidade das buscas. Também empregado na operação, o Águia 33 conta com a capacidade de voo por instrumentos (o que dá mais segurança) e piloto automático (provoca menor carga de trabalho no voo, com mais atenção de todos nas buscas). Helicóptero Águia, da Polícia Militar Divulgação/Polícia Militar Helicóptero Águia, da Polícia Militar Divulgação/Polícia Militar Pantera K2 (CAvEx) Uma aeronave do 2º Batalhão de Aviação do Exército (BAvEx), do Comando de Aviação do Exército (CAvEx) de Taubaté (SP), também foi acionado pela FAB. Aeronave do Cavex de Taubaté vai auxiliar buscas por helicóptero desaparecido em SP Tenente Luara Leimig O helicóptero modelo Pantera K2 preto pousou no aeroporto de São José dos Campos, na última sexta-feira (5). Ele foi acionado para atender demandas pontuais da FAB e o trabalho foi concluído no mesmo dia. A aeronave segue em prontidão caso haja necessidade. O Pantera K2 conta com uma tripulação de dois pilotos, mecânico de voo e três militares da equipe de Busca e Salvamento. A aeronave e a tripulação são capazes, inclusive, de operar no período noturno, com o uso de Óculos de Visão Noturna (OVN). Aeronave do Cavex de Taubaté vai auxiliar buscas por helicóptero desaparecido em SP Tenente Luara Leimig

Fonte: G1


09/01/2024 – Prata FM Vale

COMPARTILHE

SEGUE A @PRATAFMVALE

NO AR:
CLÁSSICOS - PRATA FM VALE