NOTÍCIAS


Cidades da região registram baixa umidade relativa do ar; veja os números



Dados do Inmet mostram que, nesta segunda (6) e terça-feira (7), algumas cidades da região tiveram índices inferiores a 40%. Calor em Taubaté, SP Lucas Tavares/g1 Algumas cidades do Vale do Paraíba e região bragantina registraram, entre esta segunda (6) e terça-feira (7), níveis baixos da umidade relativa do ar, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Nesta segunda, de acordo com o Inmet, Taubaté foi a cidade com o menor índice de umidade relativa do ar, que ficou em 30%. Em São Luiz do Paraitinga, o índice ficou em 35%. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp Outra cidade que registrou 35% de umidade nesta segunda foi Bragança Paulista. As outras duas cidades onde o Inmet possui estações meteorológicas na região também tiveram índices abaixo de 40% na segunda-feira: em Cachoeira Paulista foi 37% e, em Campos do Jordão, ficou em 39%. Já nesta terça-feira (7), as mesmas cidades tiveram índices um pouco maiores, com exceção de Bragança Paulista, que viu a umidade mínima ficar em 34% — menos do que o registrado na segunda-feira. Em Taubaté, a menor umidade relativa do ar foi de 38% nesta terça. Além disso, o menor índice ficou em 41% em Cachoeira Paulista, 42% em São Luiz do Paraitinga e 68% em Campos do Jordão. Defesa Civil de SP faz alerta para tempo seco e risco de incêndios Divulgaão/Defesa Civil de SP Alerta Nesta terça-feira, a Defesa Civil de SP alertou que as projeções meteorológicas para o Estado devem contribuir para incêndios florestais. Entre as projeções está a baixa umidade relativa do ar. No ano passado, segundo o órgão, a maior incidência de chuvas contribuiu para a baixa ocorrência de incêndios. Neste ano, segundo o meteorologista da Defesa Civil, Vitor Takao Suganuma, o fato de o Estado passar pelo El Niño colabora para essa baixa umidade do ar. Apesar de estar no fim do El Niño e início da La Niña, a expectativa da Defesa Civil é que o Estado inicie o inverno com tempo seco e temperaturas acima da média. Entre maio e julho, um sistema de alta pressão deve atuar pelo Estado, bloqueando a entrada de frentes frias. Beber bastante água é fundamental durante o tempo seco. GETTY IMAGES Dicas para enfrentar o tempo seco Nesse cenário, a recomendação é que as pessoas evitem praticar exercícios físicos entre 11h e 16h, além de beberem bastante líquido e utilizar protetor solar. Além disso, a recomendação é de que as pessoas estejam atentas aos avisos meteorológicos emitidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Veja dicas: Beba bastante água (cerca de dois litros por dia ou 10 copos de água de 200 ml). Ela hidrata todos os órgãos, inclusive pele e mucosa; Se puder, tenha um umidificador de ar em casa. Você também pode colocar uma bacia com água no ambiente ou uma toalha umedecida para minimizar os efeitos do ar seco, do ar poluído; Hidrate bem as mucosas com soro fisiológico – pelo menos duas vezes ao dia; Lave os olhos com soro fisiológico ou com colírio de lágrima artificial; Cuidado com bebidas alcoólicas. Elas podem refrescar, mas também desidratam; Mantenha a casa limpa, evitando o acúmulo de poeira; Evite praticar exercícios físicos das 11h às 17h; Proteja-se ao máximo do sol e evite o ressecamento das mucosas e pele.

Fonte: G1


07/05/2024 – Prata FM Vale

COMPARTILHE

SEGUE A @PRATAFMVALE

NO AR:
MADRUGADA SERTANEJA - PRATA FM VALE