NOTÍCIAS


2,5 mil funcionários terceirizados da Revap entram em greve em São José dos Campos, SP



Categoria pede reajuste salarial e outros benefícios, que não foram atendidos pelas empresas terceirizadas da refinaria da Petrobrás. Refinaria opera normalmente, segundo a Petrobras. 2,5 mil funcionários terceirizados da Revap entram em greve em São José dos Campos, SP Divulgação/Sintricom Cerca de 2,5 mil funcionários terceirizados da Refinaria Henrique Lage (Revap), de São José dos Campos (SP), entraram em greve na manhã desta quarta-feira (22). A Petrobras informou que a refinaria opera normalmente. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção, Mobiliário e Montagem Industrial de São José dos Campos e Litoral Norte (Sintricom), o motivo da paralisação é a falta de acordo por reajuste salarial. Empresas terceirizadas da Revap ‘não apresentaram nenhuma proposta de Acordo Coletivo da Campanha Salarial’, segundo comunicado do sindicato. A falta de acordo foi informada pela associação que representam a categoria na manhã desta quarta-feira (22) e, após assembleia, foi decidido dar início à greve por tempo indeterminado. As reivindicações dos trabalhadores – veja quais são abaixo – foram mantidas e o grupo se comprometeu a não voltar a trabalhar enquanto não houver acordo. Participam da paralisação eletricistas, caldeireiros, operadores de máquinas, pintores, entre outros funcionários que prestam serviço à refinaria da Petrobras. Além do Sintricom, a assembleia contou com a participação de representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Sindicato dos Papeleiros de Jacareí e Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba. Leia mais notícias do Vale do Paraíba e região Reivindicações De acordo com o sindicato, as empresas terceirizadas e os trabalhadores não chegaram a um acordo em relação ao reajuste salarial. Com isso, a categoria decidiu paralisar as atividades. As negociações acontecem há duas semanas. A categoria pede um reajuste de 10% nos salários, R$ 7 mil de participação nos lucros e resultados, vale refeição de R$ 1,5 mil, além de fornecimento de café da manhã e cesta de natal. Ainda segundo o Sintricom, o grupo de empresas terceirizadas apresentou um reajuste de 3,28%, que não foi aceito pelos funcionários. 2,5 mil funcionários terceirizados da Revap entram em greve em São José dos Campos, SP Divulgação/Sintricom O que diz a Petrobras? Por meio de nota, a Petrobras – responsável pela Refinaria Henrique Lage (Revap) – informou que apenas contrata as empresas prestadoras de serviços e que ‘não interfere nas relações entre as empresas contratadas, trabalhadores e sindicatos’. Além disso, a companhia afirmou que todos os contratos de serviço estão em conformidade com a legislação e que a refinaria segue operando normalmente. A Revap é uma refinaria de petróleo da Petrobras, localizada em São José dos Campos. A refinaria deu início às atividades em março de 1980 e responde pelo abastecimento do mercado paulista e do centro-oeste do país.

Fonte: G1


22/05/2024 – Prata FM Vale

COMPARTILHE

SEGUE A @PRATAFMVALE

NO AR:
ALÔ BOM DIA 1ªED - PRATA FM VALE